Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Xica Margarida

28.11.18

Tens três minutos para sonhar

Xica Margarida

Três minutos. É esse o tempo que tens para sonhar. Então: Get ready, set, go! Sonhaste? Não? Então olha, temos pena porque já passou o tempo. E vocês dizem: há sempre tempo para sonhar. Eh pá, não. À velocidade que a vida corre hoje em dia não há tempo nem para sonhar. Os dias passam a correr e as noites é um ar que se lhes dá.

Por isso aproveitem os três minutos com afinco e sonhem. Três minutos dá para muito sonho. 

24.11.18

Entrevistas de emprego (eh pá isto é que não)

Xica Margarida

Já aqui escrevi sobre entrevistas de emprego, mas o tema tem pano para mangas. Senão atentem no seguinte.

Numa das últimas vezes que tive que o fazer optei por realizar uma pequena conversa prévia com cada candidato através do telefone só para ter mesmo a certeza que a pessoa estava empenhada. Assim, tinha escolhido três pessoas que tinham enviado CV através de email e às quais liguei e marquei entrevista presencial. Ainda assim recebi uma chamada de uma quarta pessoa que disse ter sabido do processo de recrutamento por uma amiga e que gostaria de ser ouvida em entrevista presencial.

Até aqui tudo bem. Fiz a primeira entrevista presencial, à qual gosto mais de chamar conversa uma vez que o cargo exige uma pessoa comunicativa. A candidata retirou-se e iniciei a segunda entrevista. Mais uma vez uma conversa para perceber a pessoa e tentar conhecer ao máximo as suas motivações. Mais uma candidata que se retirou.

Mandei entrar a Terceira (esta foi aquela que soube do processo de recrutamento por uma amiga). Vamos chamá-la de Terceira para facilitar a coisa (e agora com a proteção de dados é preciso ter cuidado). Lá conversamos, correu tudo dentro da normalidade e no fim a moça diz assim: ah e tal tenho uma coisa para dizer mas nem sei se devo... Eu pensei: o que é que pode vir daí agora. A medo disse: avance, mais vale falar agora do que depois ser surpresa. A Terceira diz-me então assim: sabe, a rapariga que deveria vir agora a entrevista a seguir a mim, a Quarta (mais uma vez sem nomes), pediu-me para dizer que não vai estar presente. Meus senhores, se a pior coisa que se pode fazer numa entrevista de emprego é não aparecer, muito pior do que isso é pedir a uma amiga para dizer que não vai estar presente. Eh pá, custava muito ter pegado no telefone a avisar? Mandava um sms, um pombo correio, sei lá.  Agora pedir a uma amiga para dizer: ah e tal fica muito longe e não vale a pena ir à entrevista!! Para isso tinha dito na conversa telefónica que tivemos. Sei lá. Mas isto sou eu a pensar.

Confesso que já vi de tudo um pouco em entrevistas de emprego. Mas esta foi memorável... Conselho: Não copiem a ideia. É de mau gosto. 

14.11.18

James e os seus quatro anos de loucura

Xica Margarida

James.JPEG

 

Quem me conhece sabe que me dedico muito ao meu bicho (de seu nome James). Mas também com este charme quem é que não se dedicaria? Acho que as imagens acima já dizem muito. Até porque o tema animais e a forma como os tratamos incomóda muita gente. Mas isso é tema para outro post. 

Sobre o James. Quando eu decidi ter um cão tinha que ser desta raça porque nos apaixonamos. Desejo que tinha há muito tempo e que só consegui concretizar há quatro anos. A partir do momento em que ele vem para os meus cuidados tenho que lhe dar o melhor. Mas atenção ele não é um filho, embora muitas vezes pareça uma pessoa (aliás, parece mais pessoa que muitas pessoas que andam por aí). Detesto aquela história de quando vamos ao veterinário elas dizerem: James vai à mãe. Mas qual mãe? Eu não pari ninguém! 

Mas educamos o James para ele ser um cão fenomenal que fez esta semana quatro anos. A minha mãe costuma dizer que nunca viu um cão assim tão meiguinho. É verdade, ele é mesmo doce. Faz companhia, arruma a casa e agora estou a treiná-lo para começar a cozinhar mas ele tem alguma dificuldade em pegar nas facas. O tamanho da banca da cozinha não ajuda. Ele até tem uma página de Instagram em @jamescavalier. Podem sempre seguir as suas aventuras. Passa horas a atualizar aquilo e a fazer stories. Enfim, podia dar-lhe para pior. 

12.11.18

Móveis de montagem fácil? Onde?

Xica Margarida

movel.JPEG

 

 Para primeira conversa, só dizer isto: móveis cujas instruções têm 12 páginas, 17 imagens e que dizem que demoram 4 horas a montar nunca serão fáceis! Ok? Senhores que fazem estas embalagens atentem no seguinte: quando lidamos com os números acima nunca falamos de um móvel de montagem fácil. Nunca! 

A saga começou quando eu tive a bela ideia de comprar um móvel destes porque até era barato. Fomos lá buscá-lo e o peso era uma coisa que anunciava problemas. Mas viemos todos contentes. Chegamos a casa e abrimos a embalagem. Apareceram as instruções: 12 páginas, 17 imagens e 4 horas de montagem. Claro que essas 4 horas seriam a multiplicar por 2 ou 3 porque não somos especialistas. Tudo corria mais ou menos quando nos deparamos com um problema grave: faltam peças. Gargalhada geral seguida de: tudo o que vem cá para casa nunca funciona! Vai de contar as 351 mil peças a ver o que falta e descobre-se então que falta muita coisa porque falta uma segunda embalagem! ahahaahah só mesmo a nós. 

Toca a sair de casa para ir buscar a segunda embalagem. Pelo caminho discutimos estratégias: se tiver que pagar a segunda embalagem entrego lá tudo assim como está; se implicarem escrevo no livro de reclamações; Mas chegados ao local estava um cliente a carregar a mesma embalagem que tinhamos carregado momentos antes. Disse-lhe logo: olhe que falta mais uma caixa. E responde a senhora da caixa: pois o meu colega já a traz. Eu: mas há pouco ninguém nos avisou. Senhora da caixa: peço desculpa mas também não sabia. Pronto acalmei e só perguntei: não preciso pagar mais nada, pois não. A senhora da caixa com um sorriso: não. Melhores amigas logo. 

Claro que a dificuldade de montagem aumentou. Agora são duas caixas com mais de 558 mil e 300 peças. Resultado: parte da manhã e uma tarde depois montamos o essencial. Faltam as portas e as gavetas. Mas já deu para encher de tralha. Agora resta saber quando vamos acabar de montar o resto. Aprendizagem importante: móveis de montagem fácil não existem! Nunca mais nos peçam para fazer este tipo de coisas. Não é a nossa cena. Ponto final parágrafo (como diz alguém muito conhecido). 

11.11.18

Arroz doce "adequado"

Xica Margarida

arroz doce.JPG

 

Pessoas que gostam de doces: fiz arroz doce. Para muitos isto seria estranho uma vez que tenho a fama de não ter jeito para a cozinha, mas isso é só fama. Na realidade há uma verdadeira cozinheira em mim. Vai daí decidi começar a apresentar as sobremesas. Primeiro o arroz doce feito só com leite. Diz quem provou que estava "adequado". A melhor descrição que já ouvi. Não vou dar a receita porque não tem nada demais. Claro que o meu toque pessoal não posso divulgar. 

09.11.18

A importância do corta unhas

Xica Margarida

Dei por mim a pensar assim de repente: qual o objeto de higiene que me faz mesmo falta? Aquele que eu não posso mesmo dispensar? Pois não se assustem com a resposta mas efetivamente é o corta unhas! A questão é a seguinte: eu corto as unhas dos pés apenas com o corta unhas. Como sou canhota não sei usar uma tesoura e, por isso, o corta unhas é fundamental. E quando chega aquela altura em que as unhas já não cabem nos sapatos e rasgam as meias todas, a pessoa é obrigada a cortá-las e, claro, não vou usar nenhuma tesoura de poda ou corta relvas.

Já dei por mim a ter discussões cá em casa sobre o local onde estará tal objeto. Do género: foste tu o último a usar, eu já não corto as unhas há dois meses e agora preciso mesmo e não o tenho. E agora? Se for comprar um será que vai ser igual? Será que as minhas unhas vão ficar satisfeitas? Será que ainda se vendem corta unhas? Nem imaginam os problemas que a falta de um corta unhas me traz.

Mas dizem vocês e com razão: e os restantes objetos? Escova do cabelo (passo muito bem sem ela até porque como a minha mãe diz ando sempre despenteada), escova dos dentes (em emergência lava-se os dentes com as mãos e depois desenrascamos), esponja para o banho (novamente as mãos)... Mas também eu sou pessoa que não usa assim muitos objetos. Sou minimalista, só não passo é sem o meu corta unhas, ainda que seja apenas de dois em dois meses (mais coisa menos coisa). 

06.11.18

O teclado do Demo

Xica Margarida

Teclado do demo.jpg

Pessoas que me leêm com afinco atentem no seguinte: comprei um teclado do Demo. Pronto, é esta a revelação que tenho a fazer. Passo a explicar, mas podem ver pela imagem o que se passa: então o teclado do portátil deixou de funcionar, ou melhor, tem teclas que já não dão. Então a solução foi comprar um teclado para ligar e resolver o problema.

Vai daí aqui a gaja não vai de modas e vai onde comprar um teclado? Aos chineses, claro.Que melhor sítio para se comprar tecnologia senão uma loja dos chineses. Acontece que o bicho agora tem as teclas desconfiguradas. O que vale são só os acentos e os símbolos e, depois de algum tempo, a pessoa adapta-se. Mas, meus senhores, que esforço. Este é o resultado de me meter nestas lojas do Demo, acabo com teclados do Demo.

 

Euzinha

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Também estou aqui

O que já lá vai

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D