Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Xica Margarida

23.11.16

A Brigada da Naftalina

Xica Margarida

naftalina-desodex.jpg

Escrevi aqui há coisa de um ano um texto sobre uma espécie em vias de extinção caracterizada pelo gosto dos domingos. Os domingueiros, esse belo exemplar da espécie humana. Agora debruço-me sobre um parte específica dessa espécie. Sim, porque o domingueiro é de tal modo complexo que se decompõe em várias subespécies. Desta vez vou falar sobre a Brigada da Naftalina. 

 

A Brigada da Naftalina é aquele domingueiro mais velho, já avô e avó, mas que acompanha os filhos e netos ou não no passeio do domingo. Eles saem de casa depois de terem enfardado o assado de domingo. Saem já com a pancinha composta para não terem de gastar dinheiro por fora. Sim, porque a Brigada da Naftalina não gosta de gastar dinheiro inutilmente. Já encheram o bucho em casa, já não precisam de ir comer lá fora. Eles enfardam tudo o que podem ao almoço para aguentarem até ao jantar sem ter que comer mais alguma coisa. Então ao jantar enfardam mais um bocado do assado da manhã e dormem satisfeitos.

 

A subespécie de domingueiro sai de casa com a roupa de domingo. E a roupa de domingo só é usada naquele dia. A Brigada da Naftalina não gosta muito de estar sempre a lavar a roupa de domingo porque se estraga. Então usa-a e usa vezes sem conta. Então se for no Inverno ainda melhor que nem transpiram nem nada. Deste modo, os membros desta espécie vestem a roupa que guardam num dos 25 guarda-fatos lá de casa de uma semana para a outra. A roupa está cuidadosamente guardada para não se estragar (eles não compram roupa desde 1985 para poupar). Eles usam Naftalina para que as traças não comam a sua preciosa indumentária de domingo. E aqui reside o grande facto: eles cheiram a Naftalina. Por onde eles passam o cheiro fica. É impressionante como é possível mas o cheiro característico fica em todo o lado. Conhecem-se logo pelo cheiro e conhecem-se uns aos outros pela indumentária e pelos mesmos hábitos. Eles vão ao Continente ao fim do dia só mesmo para passar o tempo. Alguns há que já vão também ao Lidl, agora mais a meio da tarde porque o sol põe-se mais cedo e eles têm que ir para casa para a roupa não apanhar orvalhada. 

 

Ah e já referi que têm 25 guarda-fatos para apenas duas pessoas. É que como não compram roupa desde 1985 têm que a ter bem acondicionada. E guardam tudo. Até mesmo o que os primos afastados de França já não querem eles aproveitam e acondicionam tudo nos seus belos guarda-fatos. Claro que pelo meio metem três quilos de Naftalina para as tramadas das traças não fazerem vítimas, que é como dizer não estragarem o belo do vison que a prima da França trouxe e que é de pelo de rato. Não se usa, mas ele está ali no armário para um qualquer dia que me queira armar em franciu e sair com um pelo de rato enfiado no corpo e impressionar com o cheiro a Naftalina. Guardam também as vestes dos filhos desde o baptismo até ao casamento e, por vezes, até mesmo depois. As roupas que o filho lá consegue tirar dos seus quatro ou cinco armários mas não consegue deitar fora por ser filho da Brigada da Naftalina. A dúvida é: será que o filho também irá pertencer a esta brigada quando for avô? Será que também ele vai ceder à Naftalina para conservar o fato do casamento de há 35 anos? Será que também ele vai começar a guardar a roupa dos filhos? E, por fim, será que também ele vai guardar o belo do fato de treino que estreou num qualquer domingo há 25 anos atrás mas que ainda está como novo?

1 comentário

Comentar post

Euzinha

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Também estou aqui

O que já lá vai

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub